Usuário: Senha:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS  
02/07/2020
 
..................................................
02/07/2020
 
..................................................
24/06/2020
 
..................................................
  NOTÍCIAS  
 LPD - Futsal Pomerodense ...
 
O primeiro a gente nunca esquece.
No dia 04 de fevereiro de 2011, a APF conquistava, pela primeira vez, o título do Torneio de Verão de Indaial.
Por Jornal de Pomerode/Esporte - Publicado em 22/06/2020 10:59
Nove anos após, Paraíba ainda guarda as lembranças daquela final (Bob Gonçalves / Jornal de Pomerode)
Prosseguindo com a série que traz de volta, as memórias de grandes conquistas de times de nossa cidade, nesta semana, voltamos ao ano de 2011, que está marcado, para sempre, na história da Associação Pomerode Futsal (APF). Pois foi no dia 04 de fevereiro que a APF conquistava, pela primeira vez, o título do Torneio de Verão de Indaial, com um time pouco conhecido, à época, mas que deixou a sua marca no Futsal pomerodense.
O capitão daquela conquista era Evanílson da Silva Santos, ou Paraíba. Hoje, com 42 anos, o ex-atleta comanda as equipes de base da agremiação e relembra aqueles momentos especiais, vivenciados na quadra do Ginásio Sérgio Luiz Petters.
“Ali foi, praticamente, o início da APF, pois, em 2010, o título ‘bateu na trave’. Nossa equipe era modesta e o insucesso no ano anterior, com certeza, nos preparou para esta competição. Com muito foco, viemos de Ituporanga e conseguimos nos integrar muito bem com o pessoal daqui. Portanto, o entrosamento era o melhor possível e isso, num torneio de curta duração, é fundamental. Além disso, o grupo era muito unido”, enfatiza o professor.Para ele, a partida contra a FPL foi inesquecível, pelas circunstâncias em que o time se encontrou, principalmente, na primeira etapa.
Ele lembra que, quando os jogadores foi para o vestiário, perdendo por 2 a 0, o clima esquentou. “Uma final é sempre atípica e, para jogá-la, é preciso ter maturidade e sangue frio. Com a nossa derrota no primeiro tempo, o vestiário foi ‘quente’, cada um cobrando e ‘dando de dedo’ no outro. Afinal, todo mundo tinha o mesmo propósito e sabia que tínhamos condições de virar o marcador. Por sermos amigos, havia essa liberdade de cobranças, pois a gente só cobra de quem tem para dar”, ressalta Paraíba. Só que um detalhe muito interessante foi fundamental para a conquista do título. “No segundo tempo, fomos subindo degrau por degrau, gol por gol. E o lance memorável ficou por conta do saudoso Neném, que acertou um raro chute no ângulo e virou a partida, Foi coisa de Deus”, relembra, emocionado. “Ali, ele abriu o caminho da nossa vitória e, naquele momento, pensei que seria impossível perder aquele título”, acrescenta.
Atleta deixou a sua marca no jogo decisivo.
Aliás, conforme Santos, Neném foi fundamental para a conquista daquele título, assim como todos os jogadores e a torcida. “A integração foi fantástica e os mais novos, naquele time, nos viam como ídolos. Mas o mais conhecido era o Neném, uma espécie de sexto titular da equipe, pela sua experiência, tanto dentro de Pomerode, quanto no próprio Torneio de Verão, do qual, ele já tinha sido campeão, pela Colisão”.
O mais conhecido era o Neném, uma espécie de sexto titular da equipe, pela sua experiência, tanto dentro de Pomerode, quanto no próprio Torneio de Verão, do qual, ele já tinha sido campeão, pela Colisão. E como se não bastasse, Paraíba deixou a sua marca na final e, igualmente, na competição, pois, além de fazer um gol, foi eleito o atleta destaque. “É uma sensação muito boa, um turbilhão de emoções, pois o título coroa todo o trabalho realizado. E você chegar no final e dizer ‘eu venci’, é uma sensação incrível. Em uma decisão, não podemos ser um jogador ‘arroz’, aquele que vai com os outros. Você precisa ser protagonista. Por isso, por ser um torneio amador, o título possui um peso grande. Foi algo que me marcou muito e carrego comigo, sempre, o sentimento de poder dar à cidade que me acolheu, esta alegria. Pomerode merecia esse título e eu pude fazer parte disso”, conclui.
Levantando, com orgulho, o troféu de campeão.
O jogo.
O dia 04 de fevereiro de 2011 ficou marcado, para sempre, na memória do torcedor de Pomerode. Foi nesta data que a APF / Pomerode / Goede conquistou, de maneira inédita, o título do Torneio de Verão 2011. Participando pela terceira vez da competição, o time de Pomerode chegou à sua segunda final consecutiva, disputando o título contra a FPL, de Rodeio.
A partida iniciou de forma agitada, com o adversário abrindo o marcador. A APF, que se encontrava muito apática na partida, não conseguia finalizar com qualidade no primeiro tempo. Tanto que não demorou para tomar o segundo gol, em jogada rápida, placar que manteve-se até o final.
Apoio da torcida foi fundamental para a conquista.
Na segunda etapa, sem alternativa, o time de Pomerode partiu com tudo para tentar empatar a partida, fato que conseguiu, através de Padilha e Paraíba. Insuflada pela torcida, que pedia mais gols, a equipe pomerodense continuou com o ímpeto de vencedora e chegou ao terceiro, através de Neném. Faltando um minuto para o fim, Brito deu os números finais à partida.

Ler mais sobre esta notícia
 
Data: 24/06/2020
Fonte: LPD-JP
ANUNCIO