Liga Pomerodense De Desportos
 Usuário: Senha:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS  
23/02/2021
 
..................................................
16/02/2021
 
..................................................
16/02/2021
 
..................................................
  NOTÍCIAS  
 LPD - VERDINHO de Testo Alto ... 68 anos...
 
Quase sete décadas de uma bela trajetória no futebol.
No último dia 02 de janeiro, o Esporte Clube Água Verde completou 68 anos, com grande esperança em um futuro promissor.
Por Jornal de Pomerode-Esporte-Publicado em 22/01/2021 10:30
União da equipe marcou o último título da LPD, em 2011 (Arquivo JP).
Chegar aos 68 anos em plena forma e, ainda, com a perspectiva de um grande futuro, não é para poucos. Com a estirpe de ser um dos clubes mais antigos da região, o Esporte Clube Água Verde comemorou mais um aniversário, no último dia 02 de janeiro.
Nesta data, no ano de 1953, com sede na Rua Progresso, nº 3.599, em Testo Alto I, foi fundado um dos clubes mais tradicionais do nosso município, com a primeira diretoria sendo composta por Elmo Krueger - que ficou 27 anos à frente da presidência -, Leopoldo Krueger, Elmo Hoeft, Reno Schumann, Sido Krueger e Inácio Hackbarth.
Mesmo com as atividades do futebol adulto paralisadas, segue trazendo muitas alegrias a seus torcedores, colaboradores e simpatizantes, participando de diversos campeonatos, nas categorias de base - em parceria com a Francis / Iafa -, e conquistando diversos títulos.
O Estádio Leopoldo Krueger, carinhosamente apelidado de “Leopoldão”, já foi palco de sete finais do Campeonato da LPD, das quais, o time conquistou três, em 2005, 2007 e 2011, além do Campeonato Municipal de 2012, de maneira invicta. Ainda, foi vice-campeão da Taça Pomerana, em 1984, além de ter ficado na segunda colocação do Campeonato da LPD, nos anos de 2003, 2004, 2008 e 2018. Equipe campeã municipal, no ano de 2012 | Foto: Arquivo JP
Para Rolf Porath, grande entusiasta e dirigente da equipe de Testo Alto, falar do seu clube do coração é muito fácil, pois se trata de um grande motivo de orgulho. “Sempre lembramos, com muito carinho, de uma trajetória vitoriosa e de muito sucesso. Sempre fui ligado ao futebol, mas agora, estou um pouco mais afastado, cuidando do meu empreendimento. Eu tive envolvimento muito grande e o sucesso do Água Verde se deu graças às pessoas com quem convivi e criei um laço de amizade eterno”.
Porath ressalta o clima familiar que fazia o clube ser uma referência na região. “Grande parte dos jogadores que por aqui passaram, têm um enorme carinho pelo nosso ‘Verdinho’. Na grande fase do time, em meados da década retrasada, muitos daqueles atletas ainda mantêm uma amizade comigo. Quando eles falam sobre alguma equipe em nossa cidade, esquecem de toda a trajetória anterior ou posterior no futebol e citam o Água Verde, tamanha a sua identificação com o clube. Só tenho a agradecer”, ressalta. Categorias de base vêm se destacando nas competições | Foto: Arquivo JP
O dirigente relembra o episódio quando ele e mais cinco amigos resolveram apostar a volta do Água Verde ao cenário do futebol pomerodense. “Tivemos uma aceitação muito grande quando, em 2002, o Quinhos, o Frank, o Gums, o André, o Lothar e eu resolvemos aceitar o desafio de reabrir o clube. Desde lá, conseguimos construir uma trajetória vitoriosa. Essas pessoas e outras, que vieram depois, foram fundamentais para esse sucesso”.Com relação ao futuro, Porath é bastante otimista. “Chegamos aos 68 anos muito fortes, apesar de não estarmos inseridos no futebol adulto. No entanto, temos um grupo coeso, que vai muito longe. Quanto ao futuro, creio não seja o momento ideal para pensar em retorno, afinal, vivemos um tempo delicado, com coisas mais importantes a serem resolvidas do que um campeonato de futebol amador. Mas posso afirmar que o Água Verde vai voltar, com certeza. Se a pandemia não tivesse se alongado, talvez isso já teria acontecido em 2021. Continuamos em conversações para criar um projeto viável. Nossa história não acabou e ainda vamos dar muitas alegrias aos nossos torcedores. Digo isso pois grande parte da minha vida passei ali dentro e sinto saudade dos bons tempos”, finaliza.

Ler mais sobre esta notícia
 
Data: 22/01/2021
Fonte: LPD-JP
ANUNCIO