Usuário: Senha:

ÚLTIMAS NOTÍCIAS  
22/11/2020
 
..................................................
23/11/2020
 
..................................................
21/11/2020
 
..................................................
 
ATLETISMO
 
  2020 - 10 outubro - Arremesso de Peso Fem
Atletismo
     10 Outubro 2020 10:09:00 - Jornal Testo Noticias
     O esporte não pode parar.
     Atleta de arremesso de peso conta como é a logística para os treinos.
     A pandemia fez com que muitas áreas profissionais vissem que o trabalho poderia ser realizado de casa, sem alterar a produtividade. Por outro lado, diversos campos foram muito afetados, um deles é o esporte.
     Se um atleta parar de treinar por um mês, a diferença de rendimento é visível e, em alguns casos, preocupante. Esse fato veio mais à tona em março de 2020, quando tudo teve que ser paralisado devido ao Coronavírus. Por causa disso, os envolvidos no mundo esportivo tiveram que encontrar um jeito de continuar praticando atividades físicas, mesmo que de casa.
     O Atletismo de Pomerode, por exemplo, conta com diversos atletas que competem em nível nacional e que não podem parar os treinos. Uma delas é Taniele Rodrigues Jesus da Silva, de 16 anos, que disputa a prova de arremesso de peso na categoria até 18 anos.
     Segundo o ranking de Atletismo organizado pela Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt), onde constam as marcas dos 40 melhores do Brasil, ela conquistou a incrível primeira colocação de sua prova e idade, marca alcançada no começo deste ano.
     Diante da pandemia, o esporte em Pomerode conseguiu superar os desafios e encontrar soluções. Taniele conta como foi ter que ficar cerca de um mês sem ir à pista. "Meu treinador passou o treino para fazer em casa. Sempre procurei me manter ativa, jamais fiquei parada. Ou saía para correr no meu bairro ou ficava em casa e trabalhava o fortalecimento", conta.
     Mas, infelizmente, essa alternativa não é suficiente em longo prazo. "Treinar em casa é bem diferente do que na pista ou em academia, porque não tem o material necessário, mas eu tentava sempre fazer algo para não perder o rendimento".
     Segundo o treinador da modalidade, Odair Luiz dos Santos, mais conhecido como Chico, logo que foi possível retornar com as atividades na Fundação Promotora de Eventos, Esportes e Lazer (Funpeel), os treinos foram retomados. "Fizemos algumas adequações para atender os atletas e reiniciamos no dia 17 de abril", diz ele.
     Segundo Chico, no momento há cerca de 15 atletas treinando. Entretanto, somente os esportistas acima de 14 anos estão liberados para tal. No total, cerca de 30 atletas estão inscritos para frequentar os treinos da modalidade.
     Para evitar aglomerações, os esportistas estão sendo divididos em dois grupos, tanto de manhã, quanto à tarde. Enquanto um grupo está na academia, outro está na pista e no segundo período é invertido. "Tomamos muito cuidado, sempre limpamos o material que nós usamos com álcool antes do outro atleta usar, e assim por diante", relata Taniele.
     Ainda não há nenhuma competição confirmada chegando, porém o foco já está em no ano que vem. "Hoje temos em nossa cidade alguns atletas que estão entre os melhores do país, então não podemos parar de treinar, precisamos manter as atividades já pensando em 2021", explica o treinador.
     A Fundação Catarinense de Esporte (Fesporte) havia confirmado o acontecimento dos 60º Jogos Abertos de Santa Catarina (Jasc), mas acabou voltando atrás e cancelou a competição. Por isso, muitas modalidades que haviam começado a treinar visando essa competição, acabaram pausando as atividades novamente.
     Mas, segundo o treinador Chico, a confirmação e posteriormente o cancelamento, não afetaram o Atletismo de Pomerode. "Trabalhamos com atletas da base, ou seja, atletas jovens, e com isso nosso foco não seriam os Jasc, mesmo que, ainda assim, teríamos representantes nessa competição", esclarece.
     Por outro lado, há ainda uma esperança de que aconteça algum Campeonato Brasileiro nas categorias até 16 e 18 anos, que são as faixas etárias em que se encaixam a maioria dos atletas pomerodenses. "Espero que tenha competições, mas a Confederação Brasileira de Atletismo (CBAt) e a Federação Catarinense de Atletismo (FCA) estão organizando o calendário e revendo a possibilidade da volta dos campeonatos", finaliza Taniele.


Presidência
 
Diretoria
 
Agenda
 
ANUNCIO